TIRE O CHAPÉU, MAS NUNCA AS CALÇAS

TIRE O CHAPÉU, MAS NUNCA AS CALÇAS
Por Jairo Lima Colaborador

jairo-lima

“Mudai os tempos, os lugares, as opiniões e circunstâncias, e os grandes heróis se
tornarão pequenos e insignificantes homens.”
( Marquês de Maricá )
Sempre refute a idéia de criação de heróis. O herói é o dominador, o controlador,
aquele que se julga senhor e dono das outras pessoas, é aquele que cria a visão da
realidade como resultado de sua própria vontade, é aquele que acha que só existem
duas alternativas no relacionamento: ou ser dominado ou ser dominador ou ser escravo
ou ser o senhor, ser menos ou ser mais, ser perfeito ou ser a pior coisa que existe.
O herói é sempre alguém distante dos outros e de si mesmo.

Exceto Cristo, todos nós que por aqui passamos, estamos sujeitos a falhas e a
quedas. Eleger heróis, não é uma atitude das mais sensatas. Assim procedendo,
fazemos duas sacanagens: Estamos colocando um ser humano ainda imperfeito em
condição de semideus, irretocável e infalível, levando-o a se embriagar com o
incenso do mundo, coroando-se de pujança e soberba, para depois sofrer com o
desprezo e abandono dos súditos de outrora, nós.- Os asilos infelizmente, são
depósitos de muitos – E ao mesmo tempo nos inferiorizamos, pois o venerador ver
sempre o seu venerando como alguém inalcançável. A bem da verdade, se acaso herói
pode ser alguém aqui, pode assim também ser cada um. Todos nós trazemos uma
capacidade inata e ilimitada de conseguir ter o que precisa para ser o que quer.

Dito isto, entretanto, há pessoas que são dignas de admiração e respeito, e é justo
que devamos render gratidões e elogios, são as que justamente não pousam como
heróis. Dignas de serem exemplos a serem seguidos, são geralmente dotadas de fina
percepção sobre suas responsabilidades como cidadão, e portando como ser humano que
precisa executar suas missões sem o perigo da bajulação e da subserviência. A
maturidade já o domina ao ponto de entender as armadilhas da vida, por ser
permanente cônscio que a simplicidade é o maior império que um homem pode conquistar
na face da terra.

” bajulação é a moeda falsa que só circula por causa da vaidade humana.”
Jairo Lima – Poeta e Gestor Público

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: