Centenário do Mestre Vitalino movimenta Grande Expediente

Centenário do Mestre Vitalino movimenta Grande Expediente

Nota do Legislativo

Com barro e talento, artista levou nome de Caruaru para o cenário internacional

mestre-vitalino-figuras-de-barro

Especialista na arte de moldar o barro, Vitalino Pereira da Silva, mundialmente conhecido como mestre Vitalino, é uma referência no universo da arte popular. Ontem, o Parlamento Estadual promoveu um Grande Expediente Especial para celebrar o centenário de nascimento do artista. O evento foi proposto pela deputada Miriam Lacerda (DEM) e a abertura coordenada pelo presidente da Alepe, deputado Guilherme Uchoa (PDT). “Lembramos o centenário de nascimento de um homem humilde, iletrado, mas dotado de imenso talento. Ele muito dignificou e elevou o nome de Pernambuco em todo o mundo”, ressaltou Uchoa.

Mestre Vitalino nasceu em Caruaru, Agreste, no dia 10 de julho de 1909. Não sabia ler nem escrever, mas conquistou admiração e respeito por suas criações baseadas no folclore regional. Usava o barro para dar forma aos aspectos rurais e urbanos da região e, em virtude do seu trabalho, Caruaru entrou no roteiro da arte brasileira e internacional.

Miriam Lacerda informou que o mestre produziu a primeira peça aos 9 anos e a chamou de gato maracajá em cima do pé de coco. “O que sua mente imaginava, as mãos produziam. Entre 1935 e 1950, Vitalino criou as peças que marcaram sua trajetória. Como ninguém, retratou os retirantes da seca, o agricultor, a roça, o boi, a vaquejada, o cangaçeiro, entre outros”, detalhou.

O interesse pela arte do barro foi uma herança da mãe, a louceira Josefa Maria da Conceição. Desde cedo, criava utensílios domésticos, bichos, figuras e brinquedos. O sucesso começou quando o pai, Marcelino Pereira dos Santos, levou as peças para vender na Feira de Caruaru.

Em pouco tempo, Vitalino virou notícia, viajou para realizar exposições, mas nunca abandonou a Capital do Agreste. Morador de um sítio na periferia da cidade, mudou-se para o Alto do Moura, local que abriga um museu em sua homenagem. Manoel Vitalino, filho do mestre, agradeceu a solenidade realizada em memória do pai. “É com muito orgulho que comemoramos esta data com seriedade e respeito às pessoas”, ressaltou.

O compositor Onildo Almeida, autor da famosa música A Feira de Caruaru, participou do evento e apresentou a composição Vitalino Centenário. A cantora Rosana Muniz entoou As mãos de Vitalino, de sua autoria. A poeta mirim Vassula Hermelinda e o vereador de Caruaru e poeta Rogério Menezes Sobrinho recitaram versos.


Comments
2 Responses to “Centenário do Mestre Vitalino movimenta Grande Expediente”
  1. letícia disse:

    Esse mestre vitalino é um coisa!
    ele pensou no cachorrinho
    beijos
    obs: eu aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaamo cachorro..

  2. sheila pinha disse:

    Vassula hermelinda foi a melhor coisa que vi em Caruaru…fiquei apaixonada por ela..que simplicidade e doçura em contar os causos..rsssssss
    Sai daqui do ES para passar meu aniversario e ganhei muitos presentes vendo a cultura raiz ainda………amo meu Brasil.
    Vi também os vovôs dançando um forro e não paravam … cada um com seu jeitinho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: