Senador Eduardo Matarazzo Suplicy responde ao Portal Cabo

Em rasão da nossa postagem critica, o Senador Eduardo Suplicy Responde aos leitores do Portal Cabo

Veja a Materia :Até os amigos nos surpreende

Prezado Carlos e Leitores do Portal Cabo

Agradeço por sua mensagem e críticas ao meu procedimento no episódio do uso de recursos da cota de passagens dos senadores. Gostaria que cada um dos 8.896.803  eleitores que em 2006 me deram seu voto e também aos que não o fizeram, tivessem a certeza de que tenho procurado fazer jus à confiança em mim depositada.

Fui um dos senadores que sugeriu à Mesa Diretora a adoção de providências administrativas necessárias para melhor definir as prerrogativas dos senadores. Fui também um dos primeiros a apoiar medidas que estabeleceram, a partir de abril último, que apenas senadores (e assessores com a devida justificativa) poderão utilizar as cotas de passagens aéreas.

É importante ressaltar que em 1991, quando assumi meu primeiro mandato, fui informado que cada senador tinha direito a uma cota mensal de passagens aéreas. De acordo com as normas então vigentes, esses bilhetes eram para uso do senador e de quem ele julgasse importante para o bom desempenho de suas atividades.

Sempre fui criterioso no uso dessa cota. Tanto que, no mês de maio, devolvi aos cofres públicos créditos equivalentes a R$ 42.146,88, valor não utilizado para emissão de bilhetes em 2007.

Em janeiro de 2007, fui oficialmente convidado pelo governo da China para conhecer os programas sociais daquele país. Viajei, a trabalho, com minha companheira, jornalista Monica Dallari, também convidada. O relato da viagem foi publicado em artigos da Istoé e na Folha de S. Paulo

Ainda em novembro de 2007, ao fazer um balanço de minha cota de passagens, constatei que os bilhetes de minha companheira haviam sido emitidos com o uso dessa cota.

Providenciei, de pronto, o reembolso junto à agência de viagens responsável, conforme cópia anexa. Resolvi fazê-lo por uma questão de consciência pessoal, uma vez que não havia qualquer tipo de impedimento legal ou regimental.

recibo-de-reembolso-de-passagens

Ressalto que minha passagem e todos os custos de viagem, meus e de Mônica,  em território chinês, foram pagos pelo governo local.

Nesses 18 anos em Brasília, desde fevereiro de 1991, moro no mesmo apartamento funcional do Senado Federal, direito comum a todos os senadores. Desde então abri mão do direito ao carro oficial e aos 25 litros de gasolina por dia, o que proporciona uma economia significativa ao Senado. Utilizo meu carro, dirigido por mim ou por qualquer outro assessor de meu gabinete.

Consistente com o propósito de sempre defender a transparência na vida pública, dei entrada, na última quinta-feira, ao Projeto de Resolução do Senado, aqui anexo, que estabelece que deve ser publicado, no Diário e no sítio eletrônico do Senado Federal, a cada semestre, relação de todos os servidores com o respectivo cargo e remuneração, agrupada de acordo com a unidade de lotação, assim como todos os contratos efetuados com terceiros.
Trata-se de uma prática que eu havia adotado quando fui Presidente da Câmara Municipal de São Paulo, em 1989-1990.

Admito as críticas, respeito-as, e afirmo, sempre procurei e continuarei a agir da forma mais digna possível, cônscio de que, como Senador da República, tenho contas a prestar à sociedade. Se em algum momento erramos, é importante corrigirmos o erro. Todos nós aprendemos com os passos que damos ao longo da vida.

Mais uma vez, agradeço pelas críticas. Reafirmo o meu firme propósito de continuar trabalhando em busca da verdade e da realização dos princípios de justiça para a construção de um Brasil melhor.

Atenciosamente,
Senador Eduardo Matarazzo Suplicy

Comments
One Response to “Senador Eduardo Matarazzo Suplicy responde ao Portal Cabo”
  1. Louvável a atitude do Suplicy, deu pelo menos uma satisfação aos seus eleitores e admiradores.
    Mais eu pessoalmente, não levo ninguém comigo, só aceito desculpas de qualquer politico hoje no cargo se ele for favoravel e lutar para que a moralização politica do Brasil saia do papel e nunhum politico com processo mesmo em primeira instancia possa ser candidato e os que tiverem mandatos o percam em honra a honestidade.
    Eita coisa dificil é o mesmo que pedir a Fernandinho Beira Mar que se torne bispo e doe aos pobres tudo que conseguiu com roubo e trafico.
    Quando voce assinar esta lei Suplicy, eu peço desculpas de joelhos e passo a chamar todos os politicos de EXCELENCIAS e não incelenças como hoje.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: