Mulheres do curso de maquinas pesada sente a descriminação machista

Mulheres do curso de maquinas pesada sente a descriminação machista

curso maquina pesada

Bem caro leitor, você pode estar se perguntando que, esta minha afirmação, não condiz com a realidade em que vivemos, mas isto esta acontecendo aqui no Cabo de Santo Agostinho.

O curso de Maquinas pesada foi realizado pelo Governo de Pernambuco, em parceria com o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Zona da Mata (Promata), SENAI, Secretaria da Mulher de Pernambuco e a Secretaria Executiva da Mulher do Cabo de Santo Agostinho.

O curso que contou com a participação de 37 mulheres, sendo 18 do Cabo de Santo Agostinho, 02 de Ribeirão, 01 de Tamandaré, 05 de Serinhaém, 03 de Água Preta, 06 de Ipojuca e 02 de Primavera.

Ao término do curso, as mulheres receberão o certificado do SENAI.

certificado3certificado2

E ainda ouve a promessa que as melhores que destacassem seriam contratadas pelo Projeto Caminhos da Cidadania do Governo do Estado (Promata). As demais seriam inseridas no Programa de Banco de Dados do SENAI, ficando seus cadastros disponíveis para o acesso de todas as empresas do Brasil.

Mas apenas uma única mulher deste curso esta trabalhando, o restante sofre com a descriminação por parte das empresas, tanto do Cabo como em Suape e no interior do Estado

curso maquina pesada 6

Uma denuncia chegou a nosso conhecimento, onde foram feitas varias promessas, até mesmo a troca de categoria da carta de motorista de (B p/ D)

O relato destas mulheres procuradas pelo Portal Cabo foi de que á vagas, mas as empresas só querem Homens e não Mulheres.

“Já não bastou serem descriminadas durante o curso, por colegas machistas, muitas delas pensaram até desistir do curso, por onde varias vezes via colegas minhas chorando por não agüentar a pressão dos colegas machista ”comenta Dinar Fortunato uma das concluintes do curso.

“E ME PEGUNTO, QUAL VANTAGEM DE TER PARTICIPADO DE UM CURSO DE MULHERES EM MAQUINAS PESADAS SE O CAMPO SÓ QUER HOMENS”

“As empresas não querem saber de mulher no canteiro de obra isto foi dito Amim por um engenheiro que trabalha em uma empresa em Suape”

“É freqüente a idéia de que o custo da mão-de-obra feminina é superior ao da masculina devido aos gastos com licença-maternidade e cuidados com os filhos” aduz outro engenheiro

São lamentáveis estes relatos, mas vai uma dica para as companheiras femininas

Depois da promulgação da Constituição Federal de 1988, a mulher e o homem são iguais em direitos e obrigações. Porém, sabemos que, ainda hoje, ocorrem discriminações ou um receio camuflado por parte das empresas nas contratações de mulheres, especialmente pelo fato das mesmas poderem engravidar e conseqüentemente terem o direito a 120 dias de licença maternidade e estabilidade no emprego.

Para evitar essas discriminações que afetam o acesso da mulher ao mercado de trabalho, algumas proibições legais foram acrescentadas em 1999. Elas devem ser respeitadas pelos empregadores e exigidas pelas mulheres

Tendo consciência dos seus direitos, você deve entrar em contato com os órgãos competentes quando se sentir numa situação discriminatória, ou mesmo procurar um advogado para entrar com medidas legais cabíveis, com o intuito de diminuir ou, quem sabe, exterminar o problema.

Se você não souber como agir, tire suas dúvidas com um advogado que poderá encaminhá-la para o órgão competente. Se preferir, dirija-se a DRT (Delegacia Regional do Trabalho)

Dependendo da gravidade do caso, a mulher poderá ainda se dirigir a uma Delegacia ou mesmo a Delegacia de Polícia de Defesa da Mulher (que existe em todo o País).

Caso voce queira fazer sua denuncia envie um Email para o PORTAL CABO

Comments
2 Responses to “Mulheres do curso de maquinas pesada sente a descriminação machista”
  1. Bracelets disse:

    Really enjoyed this! Well done!

  2. Luiz Ribeiro da Silva disse:

    Gostaria de saber quando vai haver outro curso de máquinas pesadas, de preferência (patrol).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: