Academia Cabense de Letras

Academia Cabense de Letras

Academia Cabense de letras os imortais

Nota do Portal Cabo

Um momento impar, para á historia do cabo de santo Agostinho, meu coração enche de alegria e consternação, por este grande evento que vai abrilhantar nossa cultura cabense, sei que a muito afazer, mas seis que esta academia fará jus ao cargo que se propõem, diante da escassez de cultura que nosso Município vive, sei que também os nobres imortais irão trabalhar para uma divulgação continua e coesa de nossa cultura.

E cabe aqui também para o Portal Cabo, mostras a estes imortais o caminho desta nova jornada, sei que não queremos ensinar á quem de direito, já nasceu com este dom maravilhoso dado por deus, Que é o dom de ser Artista na forma mais simples da vida e, portanto o verdadeiro artista deve:

Todo o artista, para iludir a tristeza, gosta de agradar ao seu público, mesmo quando este o esquece ou ignora. Público algum gosta de ver um artista infeliz, por isso prefere esquecê-lo ou ignorá-lo.”

Pode ser chamado de verdadeiro artista, todo aquele que faz arte com bastante arte, com real sentimento e competência, pois para poder ser chamado de artista, é preciso que à técnica seja incorporada a alma do artista.

E será com essa junção que surgem as autenticas obras de arte, seja da literatura, seja da pintura, da música, e até mesmo do esporte.

Numa definição simples, artista, é aquele faz arte. Assim sendo, as crianças são artistas, pois vivem fazendo “artes”…

Na realidade, como artista podemos definir quem consegue transformar coisas comuns, em algo de belo, ou como bem definiu Picasso, em uma mensagem onde diz que:

Há pessoas que transformam o sol em uma mancha amarela, mas há aquelas que transformam uma simples mancha amarela no próprio sol…”

Portanto conclamo á esta academia que venha ensinar nossos rebentos, guris, pimpolhos, nossos miguxos a ter este dom de ser artista, quem sabe assim o fazendo, poderemos ter num futuro próximo, vários artistas Cabenses que nem voz”

Ass. Moura

Por: José Ambrósio Tribuna Popular

O plenário da Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho será palco na próxima sexta-feira (4 de setembro) de um importante momento da cultura da cidade, a posse dos membros efetivos e da primeira Diretoria da Academia Cabense de Letras (ACL). A solenidade está programada para as 19h.

A ACL é formada por médicos, jornalistas, pedagogos e teatrólogos que são em sua maioria poetas e escritores que vêm contando a história e o cotidiano da cidade e do povo do Cabo de Santo Agostinho, alguns já há mais de duas décadas.

Fundada no dia 7 de maio, a ACL tem como patrona a poetisa cabense Celina de Holanda. Funcionará inicialmente com 15 membros efetivos que foram convidados pelos fundadores levando-se em consideração a importância de suas obras e o envolvimento com a literatura.

São fundadores Antonino Oliveira Júnior, Ivan Marinho, Douglas Menezes, Jairo Lima, Frederico Menezes, João Sávio Saraiva, Erivaldo Alves, Natanael de Lima Júnior e Nelino Azevedo, eleito presidente.

Os maiores desafios da ACL têm a ver com o resgate da cultura e das tradições mais originais do município, na opinião do presidente Nelino Azevedo.

“A Academia não será, com certeza, um grupo de escritores velhos que se encontrarão para confraternização em fim de tarde, mas, um organismo vivo, pulsante, com capacidade de fomentar as discussões e as ações que ajudem a cidade a sair da depressão cultural em que se encontra”, prega Antonino Oliveira, um dos principais articuladores do novo espaço cultural.

GALERIA – Conheça os 15 integrantes da Academia Cabense de Letras

Comments
8 Responses to “Academia Cabense de Letras”
  1. italo disse:

    sinto a falto de Flávio Alves neste meio o mesmo além de possuir vários textos vem se destacando como um dos principais cordelistas em Pernambuco. Sendo referencia no site recanto das letras.

  2. italo disse:

    sinto a falta de Flávio Alves neste meio, o mesmo além de possuir vários textos para teatro, vem se destacando como um dos principais cordelistas em Pernambuco. Sendo referencia no site recanto das letras.

  3. joao savio dos santos lima disse:

    Aos Srs. Catedraticos Imortais da Academia Cabense de Letras, resta apenas o dever de fazer bem feito, o dom da poesia deve ser repassado a toda população cabense, é hora de fazer valer o esforço, é como se tivesse vencido não apenas uma batalba mas sim uma guerra que outrora por ela lutamos, não usamos artifícios, usamos probabilidades que por falta de apoio e reconhecimento não conseguimos realizar o nosso objetivo maior que foi reunirmos poetas para falar de poesias, valeu Marcos Câncio, valeu Cosme Ferreira (in memorian)…
    – Aos membros Intelectuais da A C L deixo um pedido para que leve a pratica da poesia as escolas em geral, falmos um indioma que se renova com frequência, os jovens precisam conhecer o trabalbo de voçês, incentive-os a escreverem, promovam concursos de redação e poesias utilizando como temas tudo aquilo que o Cabo tem a oferescer: sua história, suas belezas naturais, seu desenvolvimento etc. A A C L é formada atualmente por pessoas de um bom nível sócio e econômico sem falar do acesso e prestígio perante as autoridades constituíntes do Estado e Município, Empresários e Sociedade Cabense, desta feita os Srs. estarão
    incentivando os jovens a ler e escrever mais, prática que vem sendo pouco utlizada pelos nossos jovens no dias atuais pois a redação hoje é fator primordial em vestibulares, concúrsos públicos e testes nas mais divérsas áreas do setor privado… Promôvam recitáis nas Escolas e Praças Públicas, pubíquem seus lívros e faça-os chegar a população principalmente ao mnos afortunados para que num futuro próximo tenhamos mais e mais Intelectuais pra darem prosseguimento a este grande feito!!!
    Siceramente, João Sávio dos Santos Lima.

  4. chico da charneca 43123 disse:

    ALGUNS SÃO MERECEDORES DE SE TORNAREM IMORTAIS OUTROS NÃO. NÃO VOU INDENTIFICA OS QUE NÃO MERECEM CONHEÇO A TODOS MAIS POSSO CITAR UNS MERECEDORES,FREDERICO MENESES DOUGLAS M , ANTUNINO M , JOÃO SAVIO, IVAN MARINHO, AMBROSIO, NELINO , VERA , NATANAEL. PELO MENUS UMA CADEIRA FOI OCULPADA DE UMA FORMA NÃO MUITO AGRADAVEL, EU ACHO QUE FLUIO MAIS A POLITICAGEM. FALTOU OUTROS POETAS ESCRCITORES DE VERDADE, TAL QUAL GERSON SANTOS, CORDELISTA POETA ESCCRITO . CHICO CHANECA

  5. chico da charneca disse:

    O PODER DA IMAGINAÇÃO, força é o talento dos poetas dos musicos, dos artistas, dos loucos, força é o homem poder superar a si mesmo em cada acão,em cada desafio. força é achar no dia a dia oportunidades para lutar por um mundo mais humano mais justo e mais colorido.força é a capacidade de passar por cima dos preconseitos e descobrir no proprio homem a maior razão de viver

  6. Kalel da Rua 60 / Rua 40 disse:

    Parabéns a Cidade pelo feito. Sou filho da terra e fico feliz pelo acontecimento mais profundamente triste por alguem que não deveria aih estar, contudo vou me alegrar com os 14 que ficaram que são a maioria e fazem jus a tal honra. Novamente Parabéns.

  7. Liliane Maria Jamir e Silva disse:

    Sou professora de Literatura da FAFIRE – Faculdade Frassinetti do Recife – e gostaria de fazer uma visita à Academia Cabense de Letras com alguns alunos com os quais estou desenvolvendo um projeto denominado “Roteiros Poéticos de Pernambuca: memória, história e paisagem”, com subsídio do FUNCULTURA. Estamos fazendo um mapeamento de alguns autores (poetas e prosadores) pernambucanos, inclusive de Celina de Holanda, fundadora dessa casa. Podemos ir ao Cabo numa segunda ou numa sexta. Tive o privilégio de conhecê-la pessalmente, quando a visitei em sua residência, aqui no Recife, juntamente com o poeta Alberto da Cunha Melo e sua esposa Cláudia Cordeiro, na década de 80 do século passado. Gostaria imensamente de conhecer um pouco do universo de Celina, de sua cidade natal e onde viveu suas primeiras experiências sociais, políticas e poéticas. Que horário poderíamos encontar pessoas que pudessem oferecer informações sobre Celina (vida e obra)? Quem poderia nos ajudar a encontrar os locais em que frequentara ou vivera (como os engenhos Pantorra e Ipiranga, entre outros) e que ela menciona em seus poemas? Se possível, ambém pretendemos tirar algumas fotos da Academia e dos locais que tenham significação para nosso objeto de estudo.
    Fico muito grata, desde já, pela colaboração dos que fazem a Academia Cabense de Letras, e me coloco à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários à nossa pesquisa.
    Aguardo retorno logo que possível.
    Cordialmente,
    Liliane Jamir

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] ter num futuro próximo, vários artistas Cabenses que nem voz” … fique por dentro clique aqui. Fonte: […]



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: