Como poderá funcionar a internet Gratuita no Cabo

Como poderá funcionar a internet Gratuita no Cabo

Por: Moura

wimax-2

Bom para uma boa leitura de Domingo, como sempre o Portal Cabo traz mais esta matéria a respeito da internet gratuita, proposta por projeto de lei do Vereador Ricardinho

Como não tivemos mais informes técnicos de como e qual o tipo de serviço que seria adequado para nossa região, fomos buscar informes de qual seria o melhor projeto, que a Prefeitura local poderia usar e obter lucros, gerando receita para o município sem que isto não custe muito para os cofres da mesma, obtendo retorno no Maximo em um ano do investimento aplicado.

Boa leitura

Como funciona o WiMAX

Na prática, o WiMAX funcionaria como o WiFi, mas a velocidades mais altas, em distâncias maiores e para um número bem maior de usuários. O WiMAX poderia acabar com as áreas que hoje não têm acesso à Internet de banda larga porque as empresas de telefonia e TV a cabo ainda não levaram os fios necessários até estes remotos locais.

Um sistema WiMAX consiste em duas partes:

* Uma torre WiMAX, parecida em seu conceito com a torre de telefonia celular – uma única torre WiMAX pode fornecer cobertura para uma área muito grande – aproximadamente 8.000 km2.

* Um receptor WiMAX – o receptor e a antena poderiam ser uma pequena caixa ou um cartão PCMCIA, ou poderiam ser integrados ao laptop como o WiFi o é hoje.

Uma torre WiMAX pode se conectar diretamente à Internet usando uma conexão com fio de alta largura de banda (como uma linha T3, por exemplo). Pode também se conectar a outra torre WiMAX usando um link de microondas em linha de visão. Esta conexão a uma segunda torre (geralmente chamada de backhaul), junto com a capacidade de uma única torre de cobrir até 8 mil Km2, é o que permite ao WiMAX fornecer cobertura a áreas rurais remotas.

O que isto significa é que o WiMAX pode fornecer dois tipos de serviço sem fio:

* O serviço sem linha de visão (non-line-of-sight), parecido com o WiFi) no qual uma pequena antena no seu computador se conecta à torre. Neste caso, o WiMAX usa um baixo alcance de freqüência – 2GHz a 11GHz (semelhante ao WiFi). As transmissões de baixo comprimento de onda não são interrompidas com tanta facilidade por obstruções físicas – elas são capazes de difratar mais facilmente, ou se curvarem aos obstáculos.

* O serviço de linha de visão no qual uma antena fixa aponta para a torre WiMAX a partir de um telhado ou de um poste. A conexão de linha de visão é mais forte e mais estável, e consegue enviar muitos dados com poucos erros. As transmissões de linha de visão usam freqüências mais altas, com alcance atingindo até 66GHz. Em altas freqüências, há menos interferência e muito mais largura de banda.

O acesso parecido com o WiFi será limitado a um raio de 6,5 a 9,7km (talvez uma cobertura de 65Km2, parecida, em termos de alcance, com uma área de cobertura de telefonia celular). Através das antenas de linha de visão, a estação transmissora de WiMAX enviaria dados a computadores habilitados para o WiMAX ou para roteadores configurados dentro do raio de 48,2km em volta do transmissor (9,300km quadrados de cobertura). É isto que permite que o WiMAX atinja seu alcance máximo.

wimax-diagram

O que isto significa é que o WiMAX pode fornecer dois tipos de serviço sem fio:

* O serviço sem linha de visão (non-line-of-sight), parecido com o WiFi) no qual uma pequena antena no seu computador se conecta à torre. Neste caso, o WiMAX usa um baixo alcance de freqüência – 2GHz a 11GHz (semelhante ao WiFi). As transmissões de baixo comprimento de onda não são interrompidas com tanta facilidade por obstruções físicas – elas são capazes de difratar mais facilmente, ou se curvarem aos obstáculos.

* O serviço de linha de visão no qual uma antena fixa aponta para a torre WiMAX a partir de um telhado ou de um poste. A conexão de linha de visão é mais forte e mais estável, e consegue enviar muitos dados com poucos erros. As transmissões de linha de visão usam freqüências mais altas, com alcance atingindo até 66GHz. Em altas freqüências, há menos interferência e muito mais largura de banda.

O acesso parecido com o WiFi será limitado a um raio de 6,5 a 9,7km (talvez uma cobertura de 65Km2, parecida, em termos de alcance, com uma área de cobertura de telefonia celular). Através das antenas de linha de visão, a estação transmissora de WiMAX enviaria dados a computadores habilitados para o WiMAX ou para roteadores configurados dentro do raio de 48,2km em volta do transmissor (9,300km quadrados de cobertura). É isto que permite que o WiMAX atinja seu alcance máximo.

O que o WiMAX pode fazer?

O WiMAX funciona com os mesmos princípios básicos do WiFi – envia dados de um computador para outro via sinais de rádio. Um computador (ou de mesa, ou um laptop) equipado com WiMAX receberia dados da estação transmissora de WiMAX, provavelmente usando chaves de dados criptografados para evitar que usuários não-autorizados roubem acesso.

A conexão WiFi mais rápida consegue transmitir ate 54 megabits por segundo sob boas condições. O WiMAX deve ser capaz de transmitir até 70 megabits por segundo. Mesmo que estes 70 megabits sejam divididos entre dezenas de empresas ou centenas de residências, ainda assim cada usuário terá taxas de transferência no mínimo equivalentes às da Internet a cabo.

A grande diferença não é a velocidade, mas sim a distância. Neste quesito o WiMAX deixa o WiFi quilômetros atrás. O alcance do WiFi é de cerca de 30 metros. O WiMAX vai cobrir uma área de 50 quilômetros com acesso sem fio. O alcance maior é devido às freqüências usadas e à capacidade do transmissor. É claro que, a esta distância, terrenos, clima e grandes construções vão acabar reduzindo o alcance máximo em alguns casos, mas o potencial existe para cobrir grandes áreas.

Especificações do IEEE 802.16

* Alcance – raio de 50km a partir da estação base
* Velocidade – 70 megabits por segundo
* A linha de visão não é necessária entre o usuário e a estação-base
* Bandas de freqüência – 2 a 11GHz e 10 a 66GHz (bandas licenciadas e não-licenciadas)
* Define ambas as camadas MAC e PHY e permite especificações múltiplas de camadas PHY. Veja Como funciona a Interconexão de Sistemas Abertos (OSI) (em inglês).

O WiMAX poderia melhorar a segurança do governo
Em uma emergência, a comunicação é crucial para os funcionários do governo quando eles tentam determinar a causa do problema, descobrir quem pode estar ferido e coordenar as equipes de resgate ou operações de resposta. Uma explosão na tubulação de gás ou um ataque terrorista podem romper os cabos que conectam autoridades e funcionários do governo às suas redes vitais de informação.

O WiMAX poderia ser usado para configurar um sistema de backup (ou mesmo primário) de comunicação que seria difícil de destruir em um ataque único e preciso. Um grupo de transmissores WiMAX seria configurado ao alcance de um centro de comando principal, mas o mais longe possível uns dos outros. Cada transmissor ficaria em um bunker protegido contra bombas e outros ataques. Um ataque único não conseguiria destruir todos os transmissores, então os funcionários no centro de comando continuariam comunicáveis o tempo todo.

A estrutura do WiMAX

Se você tivesse WiMAX, funcionaria assim: um provedor de Internet configura uma estação-base de WiMAX a 16km da sua casa. Você compraria um computador pronto para o WiMAX ou faria um upgrade no seu computador antigo para que ele seja compatível com o WiMAX. Você receberia um código de criptografia especial que daria acesso à estação-base. A estação-base transmitiria dados da Internet para seu computador (a velocidades potencialmente mais altas do que os modems de hoje), pelo qual você pagaria uma mensalidade ao provedor. O custo deste serviço seria muito menor do que as atuais mensalidades de Internet de alta velocidade porque o provedor não precisaria passar os cabos.

Escala de rede
A menor escala de rede é uma rede pessoal (PAN do inglês Personal Area Network). Uma PAN possibilita a comunicação entre dispositivos em uma pequena distância. O Bluetooth é o melhor exemplo de PAN.

O próximo passo é a rede local (LAN, do inglês Local Area Network). Uma LAN permite que os dispositivos troquem informações, mas é limitada a uma área central muito pequena, como a sede de uma empresa, um café ou uma casa. Muitas LANs usam o WiFi para se conectar sem precisar de fios.

O WiMAX é a solução sem fio para o próximo passo na escala, a rede metropolitana (MAN, do inglês Metropolitan Area Network). Uma MAN permite que áreas do tamanho de cidades sejam conectadas.

Se você tem uma rede residencial, as coisas não seriam muito diferentes. A estação-base de WiMAX enviaria dados para um roteador WiMAX, que então enviaria os dados para os computadores da sua rede. Você poderia inclusive combinar WiFi e WiMAX ao fazer o roteador enviar os dados para os computadores via WiFi.

O WiMAX não apenas ameaça os provedores de Internet DSL e a cabo. O protocolo WiMAX é desenhado para acomodar vários métodos diferentes de transmissão de dados, um dos quais é o VoIP (do inglês Voice Over Internet Protocol, ou protocolo de voz sobre Internet). O VoIP permite que as pessoas façam ligações locais, de longa-distância e até mesmo internacionais através de uma conexão à Internet de banda larga, contornando totalmente as empresas de telefonia. Se os computadores compatíveis com o WiMAX se tornarem muito comuns, o uso do VoIP pode aumentar sensivelmente. Praticamente qualquer pessoa com um laptop poderia fazer ligações VoIP.

Reais e centavos

Uma cobertura de Internet sem fio para uma cidade inteira é uma coisa bárbara, mas as empresas não vão construir estações-base de WiMAX por pura bondade. Quem vai pagar pelo WiMAX?

Depende de como vai ser usado. Há duas maneiras de se implementar o WiMAX – como uma área para conexões sem fio à qual os usuários se dirigem quando querem usar a Internet sem fio em um laptop (a implementação sem linha de visão “super WiFi”), ou como um hub de linha de visão usado para conectar centenas de assinantes a uma conexão à Internet sem fio estável, sempre online e de alta velocidade.

No plano do “super WiFi”, as prefeituras devem pagar para ter estações-base de WiMAX em áreas importantes para os negócios e o comércio e então deixar que as pessoas usem de graça. Elas já fazem isto com o WiFi, mas ao invés de colocar um monte de hot spots que cubram algumas poucas centenas de metros quadrados, a prefeitura pode pagar por uma estação-base de WiMAX e cobrir bairros inteiros. Isto seria um grande chamariz para quando os prefeitos quisessem atrair empresas para sua área.

Algumas empresas podem configurar transmissores WiMAX e fazer as pessoas pagarem pelo acesso. Novamente, são estratégias usadas para o WiFi, mas uma área muito maior seria coberta. Ao invés de pular de um hot spot para outro, os usuários do WiMAX poderiam ter acesso à Internet em qualquer lugar que estivesse a 50km de distância da estação-base de WiMAX. Estas empresas podem oferecer acesso ilimitado por uma mensalidade ou um plano de uso, cobrado por minutos ou horas de uso.

O hub sem fio de alta velocidade tem potencial para ser bem mais revolucionário. Se você já tem acesso à Internet de alta velocidade, provavelmente funciona assim: a empresa de TV a cabo (ou telefonia) tem um cabo que chega até sua casa. Este cabo vai até um modem e outro cabo vai do modem ao seu computador. Se você tiver uma rede, primeiro o cabo passa por um roteador e então vai para outros computadores na rede. Você paga uma mensalidade, que reflete em parte o gasto que a empresa teve para levar cabos a todas as casas do bairro.

Obtivemos um custo por residência que seria na faixa de R$ 17,35 um custo bem baixo para quem paga o IPTU de nossa cidade, veja que isso ainda pode ser pago por empresas

Esperamos que a Prefeitura local possa fazer os estudos adequados e instalar este tipo de sistema

ASS. MOURA

Comments
9 Responses to “Como poderá funcionar a internet Gratuita no Cabo”
  1. Ventego disse:

    Thank you! You often write very interesting articles. You improved my mood.

  2. CHICO DA CHARNECA disse:

    MOURA AI TU QUER HUMILHAR, AI SO DA PRA TU, E PRA QUEM ESTÁ FAZENDO CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO, NA PROCI MA DA UMA ALIVIADA,
    NÃO É, TU FALOU UM CAMINHÃO CHEINHO, E EU NÃO ENTENDI NEM MUA PÁ

  3. Robson Santana disse:

    Moura, acredito que este projeto é muito bom para nossa cidade, mais em um dos meus comentários eu fiz alguns questionamentos quanto a distribuição do sinal e quem iria gerir esta internet gratuita? prefeitura?empresa contratada? não tive a oportunidade de ler o projeto, mais não podemos esquecer que para termos acesso a internet não basta apenas um computador, a antena para recepção custa em média R$ 180,00 e a instalação será gratuita? custo da prestação de serviços em caso de parca de sinal de quem será?? então existem algumas perguntas q estão sem respostas, mais estamos acreditando que a assessoria do Vereador Ricardinho irá externar tudo sobre este projeto de lei, mesmo assim continuo achando que este foi o melhor projeto dos ultimos anos!!

    Robson Santana.

  4. tiago disse:

    Esse projeto conserteza vai mudar a vida dos jovens cabenses que não tem condições de ter uma internet em casa para estudar ,concerteza nosso prefeito vai assinar este projeto e vai calar a boca de muita gente…………

  5. INTERNET GRATUITA, algumas respostas

    Em primeiro lugar gostaríamos de agradecer pelas inúmeras palavras de elogio e incentivo que o projeto que garante a INTERNET GRATUITA vem recebendo. Concordamos que as indagações feitas merecem respostas, para dirimir dúvidas e melhor esclarecer a nossa população sobre esse importante projeto para a nossa cidade.

    O projeto original apresentado pelo vereador Ricardinho, como todo projeto legislativo, não é um projeto técnico que minúcia todas as questões dessa ordem, coube-nos levantar a idéia sustentada pelas questões basilares que o projeto requer, respondendo para quem, onde e como poderá ser implantado o projeto em epígrafe.

    Como bem sabemos a dinâmica nessa área (técnica) da tecnologia da informação é muito grande, renovando-se quase que diariamente com lançamentos de novos equipamentos (hardwares) e programas (softwares) o que certamente faz surgir no mercado sempre melhores opções, tanto de desempenho, bem como de custos, portanto caberá a prefeitura elaborar um projeto técnico para avaliar as condições topográficas da nossa cidade e a partir daí definir o que será mais adequado.

    Quanto a aquisição das antenas receptadoras de sinal, a exemplo do que é feito em outras cidades, é justo que cada cidadão adquira a sua, visto que já receberá o sinal gratuito, assim como também possa arcar com despesas de manutenção quando o problema for detectado como sendo dos equipamentos de recepção, ficando despesas a cargo da prefeitura, quando o problema for nos equipamentos de transmissão.

    O vereador Ricardinho estará nos próximos dias visitando algumas cidades que já implantaram ou estão em fase de implantação desse serviço, já agendando por exemplo com Garanhuns e Arcoverde para in-loco conhecer de perto essas experiências. Mas aqui ressaltamos mais uma vez, que será de responsabilidade da prefeitura elaborar o projeto técnico através da sua Gerencia de Tecnologia (departamento existente na PMCSA) e daí definir o que será melhor para a nossa população.

    Lembramos que além de aumentar a arrecadação do IPTU que poderá assim garantir o custeio de parte da obra, o prefeito atual poderá fazer gestão junto ao Governo Federal (seu aliado) para conseguir recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia que mantém uma linha de financiamento chamada CIDADE DIGITAL http://www.mct.gov.br e/ou estabelecer uma PPP Parceria Público Privada, ou seja, os caminhos existem, basta apenas a decisão e os cabenses acreditam que ela ocorrerá.

    Jairo Lima
    Assessor de Gabinete

  6. Brother disse:

    Jairo Lima, o prefeito Lula Cabral já sancionou?? se sim este assunto cabe discussão caso contrário vamos cobrar!!

    Brother.

  7. Carlos Eduardo disse:

    Caros amigos, isso de internet de graça pra toda uma cidade usando a tecnologia WiMAX é muito papo de politico e pouca realidade. Na ultima campanha para prefeito, muitos candidatos prometeram isso, mas até hoje nada de prático. Quando favam em net de graça para toda uma cidade eu só queria saber uma coisa, qual a tecnologia usada, isso nunca era mensionado. WiMAX hoje usa basicamente 3 faixas de frequencias 2,5Ghz 3,5Ghz e 5Ghz apenas esta ultima é não licenciada e pode ser usada hoje no Brasil livremente, porem em grandes centros urbanos não é recomendado o melhor é 2,5Ghz ou 3,5Ghz estes já tem muitos CPE’s (modem que fica na casa do usuario final) a venda por $70 a $100. Agora modem de 5Ghz é mosca branca e ainda é caro ($400) porque os fabricantes produzem pouco.
    E as faixas licenciadas (2,5 e 3,5) estão bloqueadas pelo governo LULA, que fica cedendo ao loby das empresas de telefonia celular que querem oferecer internet com o 3G e não querem concorrentes né!!
    Enquanto esse governo incompetente fica chupando o dedo, pensando no que fazer o WiMAX no mundo está galopando e beneficiando milhões de usuarios.
    E quem vai bancar o CPE? Quem tá disposto a pagar R$500 ou R$600 pra ter net de graça?
    Portanto são muitas perguntas e demagogias dos politicos e poucas respostas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: