As praias de Porto de Galinhas e de Serrambi poderão deixar de fazer parte do município de Ipojuca

As praias de Porto de Galinhas e de Serrambi poderão deixar de fazer

parte do município de Ipojuca

Moura do Portal Cabo

Movimentam para conseguir a emancipação política Esta vai ser uma Grande Batalha mas que merece o destaque pois quando não á mais solução para nossos anceios temos que ir para vias de Fatos

Por:Andrea Pinheiro
andreapinheiro.pe@dabr.com.br

As paradisíacas praias de Porto de Galinhas e de Serrambi poderão deixar de fazer parte do município de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife, e se tornar uma cidade independente.

porto1

Uma das praias mais famosas do Brasil, Porto de Galinhas quer virar cidade.
A emancipação política do distrito de Nossa Senhora do Ó, o qual compreende a vila de Porto de Galinhas, é um projeto de um grupo de comerciantes locais insatisfeitos com a administração municipal e que acredita na separação como uma forma de beneficiar a população local e a indústria turística, principal atividade econômica da região que compreenderia o novo município.

“Falta carinho da Prefeitura de Ipojuca com o seu maior destino turístico. O poder público é totalmente ausente por aqui, só tem olhos para Suape”, justifica o presidente da Associação Comercial de Porto de Galinhas, João Adauto Araújo, um dos idealizadores do movimento de independência da vila. Ipojuca integra o Complexo Industrial de Suape e, em seu território, estão instalados os principais investimentos do estado nos últimos anos, como a Refinaria Abreu e Lima, o Estaleiro Atlântico Sul e o polo petroquímico.

De acordo com João Adauto, a motivação do projeto de emancipação é mesmo a falta de infraestrutura e de ordenamento das praias. Ele destaca a ausência de saneamento, a irregularidade na coleta de lixo, a degradação ambiental. “Como um lugar com tantos problemas pode ganhar pela nona vez o título de melhor praia do país pela revista Viagem e Turismo?”, questiona. Ele acrescenta que não há ações da prefeitura voltadas para a região turística, que todas as obras em andamento no local são viabilizadas com recursos do Prodetur, através do governo do estado. “A Prefeitura de Ipojuca tem recursos e pode dar show se quiser”, frisa.

Problemas com a coleta do lixo: realidade de Ipojuca que não aparece nos cartões-postais.
O secretário de Turismo de Ipojuca, Diego Jatobá, rebate as críticas e diz que o governo municipal tem realizado ações voltadas para a consolidação do município como destino turístico e que, por isso, a área de praias, como Porto de Galinhas, tem recebido investimentos e atenção da prefeitura. “Nós instalamos a vice-prefeitura em Porto para fortalecer as parcerias com o setor turístico. Na área de preservação ambiental, determinamos que apenas 7% dos arrecifes podem ser usados em visitação, a redução do número de passeios das jangadas e a proibição de realização de grandes eventos”, afirma.

Também diz que as obras de saneamento estão em execução e que a coleta de lixo foi intensificada, inclusive nos feriados. O secretário garante que a prefeitura programa o lançamento de uma série de ações voltadas às praias, mas que não podem ser divulgadas para evitar prejuízo à estratégia. “Nós temos um trade unido e com parcerias com todo o município. Infelizmente, alguns poucos querem tirar esse brilho do que estamos vivendo. Ipojuca cresce e vai precisar de mais arrecadação para correr contra o tempo e realizar os investimentos necessários”, declara.

O movimento de emancipação ainda é embrionário e os interessados nele promovem uma série de estudos técnicos e pesquisas, como de empregabilidade do setorturístico, para analisar a viabilidade da ideia. Existe uma série de requisitos obrigatórios, pela legislação, para que um distrito alcance a independência, como o número mínimo de habitantes (no Nordeste é preciso ter acima de sete mil), arrecadação e número de imóveis superiores à média de 10% dos municípios menos populosos do estado e a existência de núcleo urbano já constituído. Caso saia do papel, o novo muncípio compreenderia o distrito de Nossa Senhora do Ó, com as praias de Porto de Galinhas, além de Serrambi.

Anúncios
Comments
One Response to “As praias de Porto de Galinhas e de Serrambi poderão deixar de fazer parte do município de Ipojuca”
  1. Crasty disse:

    Interesting and informative. But will you write about this one more?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: