Contratos da Refinaria garantem mais 12 mil empregos para PE

Contratos da Refinaria garantem mais 12 mil empregos para PE

“Este é o fato mais importante para a economia de Pernambuco em 2009, e que simboliza como será 2010 para o Estado, para o Nordeste e para o Brasil”. Assim o governador Eduardo Campos definiu a assinatura de cinco grandes contratos celebrados entre o Governo de Pernambuco, a Petrobras e empresas parceiras, na tarde desta quarta-feira (02/12), na sede da companhia, no Rio de Janeiro.


Suape governo
Foto Sterferson Faria/Petrobras

“Essas assinaturas simbolizam mais de 10% do nosso PIB: são R$ 8,8 bilhões, com a perspectiva de gerarmos, já no início de 2010, cerca de 12 mil novos postos de trabalho. É um passo muito importante para este que vai ser um grande ano para a economia de Pernambuco”, afirmou.

De acordo com o presidente da Refinaria Abreu e Lima, Marcelino Guedes, após o evento de hoje restam apenas quatro convênios de um total de 19: “Chegamos a US$ 10 bilhões do total de US$ 12 bilhões totais necessários para a construção da refinaria”, disse Guedes. Já o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, ressaltou o papel da Abreu e Lima para o desenvolvimento da região. “Com a construção da refinaria, damos um grande passo estruturante para a economia do Nordeste”, pontuou.

O maior contrato, no valor de R$ 3,4 bilhões, é referente à construção das Unidades de Coqueamento Retardado – UCR (U-21 e U-22) e será tocado pelo Consórcio CAMARGO CORRÊA – CNEC, constituído pelas empresas Construções e Comércio Camargo Correa S.A. e CNEC Engenharia S.A.

Outros R$ 3,19 bilhões serão investidos na implantação das Unidades de Hidrotratamento de Diesel (U-31, U-32), de Hidrotratamento de Nafta (U-33 e U-34) e das Unidades de Geração de Hidrogênio (U-35 e U-36). A Odebrecht Plantas Industriais e Participações S.A. e a Construtora OAS Ltda. formam o consórcio CONEST-UHDT responsável pelas obras.

Já o contrato referente à implantação das Unidades de Destilação Atmosférica – UDA (U-11 e U-12), no valor total de R$ 1,48 bilhão, foi firmado com o Consórcio RNEST – CONEST (ODEBRECHT Plantas Industriais e Participações S.A. e Construtora OAS Ltda.). Os três contratos incluem o fornecimento de materiais, a entrega parcial de equipamentos, construção civil, montagem eletromecânica, entre outras atividades, como assistência técnica e treinamentos necessários para a operação das unidades.

Também foi assinado o contrato para a implantação dos dutos de recebimento e expedição de produtos da Refinaria, pelo consórcio Conduto – Egesa (Conduto – Companhia Nacional de Dutos e Egesa Engenharia S.A.), no valor de R$ 649 milhões. O último dos cinco contratos refere-se aos serviços de infraestrutura civil como o sistema de drenagem pluvial limpo, pontilhões de concreto, arruamento e pavimentação, áreas de armazenagem e portarias. O serviço será executado pelo consórcio CONSTRUCAP – PROGEN (CONSTRUCAP CCPS Engenharia e Comércio S.A. e PROGEN Projetos Gerenciamento e Engenharia Ltda.) e o valor é de R$ 120 milhões.

Comments
2 Responses to “Contratos da Refinaria garantem mais 12 mil empregos para PE”
  1. GENILSON CAETHANO disse:

    TODA UNANIMIDADE É BURRA?
    Bem, em algumas situações é algo a se discutir a verdade desta máxima popular. Infelizmente, vejo encaixar-se perfeitamente ao momento político que atravessa Ipojuca, onde todos os vereadores de apoiaram a reeleição do atual prefeito Pedro Serafim, até aí tudo bem, afinal de contas alegavam se tratar de uma atitude de apoio decorrente de uma administração que se enquadrava perfeitamente aos anseios da população, mas, como dizia o sábio cantor Geraldo Azevedo, numa versão de uma bela música do cantor Bob Dilan, “O AMANHÃO É DISTANTE”. Pois é, demorou, mas se cumpriu, apareceu o dito AMANHÃ, e o prefeito de Ipojuca passou a ignorá-los, a quase não ouvi-los, quer dizer, não ouvir o povo. A política exige um exercício constante do pensar, traduzir o momento, de forma a tentar prever o futuro, a chamada “filosofia política”, não só a ensinada nas escolas, mas também e principalmente a que a experiência parlamentar os imprime. Será que nenhum dos vereadores de Ipojuca teve a sensibilidade de perceber o mal que estavam submetendo a população e a eles próprios, pois afirmo com todas as letras, TINHAM A MAIS CONFIANTE CERTEZA QUE ESTAVAM ENTRANDO NUMA RATOEIRA, mais era uma das poucas formas de ganhar a eleição, ou talvez a única, que atitude tomarem? Opinaram por escutar o velho conselheiro do estrangeiro MAQUIAVEL, “Os fins justificam os meios” e, se submeteram a ratoeira, mas venceram a eleição. Como na política unanimidade é dar uma carta branca para o governante exercer seu poder da forma que desejar, não sentindo obrigação de consultar a ninguém, este comportamento descamba, quase sempre, para uma forma unilateral e autoritária de governar, resultado, criaram um monstro e agora precisam matá-lo, como? Assistam ao filme “Highlander, O Guerreiro Imortal”.

  2. Reginaldo Cordeiro dos Santos disse:

    cadê os ônibus do cabo de stº agostinho?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: