UM POTENCIAL DESPERDIÇADO

UM POTENCIAL DESPERDIÇADO

Por:Franklin Veloso

Sempre que lembramos do Cabo de Santo Agostinho, vem na mente o nosso extenso litoral, com praias maravilhosas,  de águas quentes e de um verde inigualável,  e ainda no valor histórico-cultural, que valoriza ainda mais o potencial turístico de nosso município. Mas será que um dos nossos potenciais é mesmo aproveitado?

Recentemente, deparei-me no programa de TV “No coração do Brasil”, apresentado aos sábados pela Rede Bandeirantes de Televisão, que é transmitido em rede nacional, um programa todo sobre o Município do Cabo de Santo Agostinho. Fiquei maravilhado com tamanha importância dado ao nosso município, que vem se destacando no cenário turístico nacional. Outrora, navegando pela internet, fiquei mais uma vês feliz pela apresentação pelo site UOL uma reportagem sobre o potencial turístico de nosso município, falando das belezas, das praias, os pontos históricos.  E outro fato, foi à posse no cargo de vice-presidente da Associação das Secretarias de Turismo de Pernambuco (Astur), o secretário de Turismo, Cultura e Esportes do Cabo de Santo Agostinho, Fernando Muniz.

Tais fatos me alegram, mas também são preocupantes. Preocupa-me pelo fato de que o poder publico não está nem um pouco preocupado com o turismo. Primeiramente em unir pastas como turismo, esporte, cultura e laser em uma única secretaria. Vejamos bem, qual a real ligação de pastas distintas em uma única secretaria. A única justificativa que vejo é a economia de recursos, mas se for esta, uma justificativa tola, pois para se ter retorno, e preciso que se hajam investimentos. Quando falo em turismo, não falo apenas em divulgação, que é um trabalho que a atual administração vem fazendo um bom trabalho, mas falo em organização, infra-estrutura e investimentos.

Primeiramente, o poder publico junto com a iniciativa privada tem que se organizar. A criação de uma empresa pública especializada em turismo, assim como qualquer cidade de potencial turístico possui, com gestores especializados em turismo, a fim de capitalizar recursos junto à união e com a iniciativa privada, utilizando as “PPP” (Parceria Público-Privada), deixando de lado um pouco o interesse político e a preocupação com a melhoria e o crescimento do nosso potencial turístico.

Mas o para que o haja o crescimento e preciso que o poder público faça investimentos com infra-estrutura. Um local com uma boa aparência e de um cuidado e preocupação com o conforto do turista, tem uma grande chance de aumentar seu potencial. Mas não é isso que vemos em nossa cidade. Tirando pela falta de cuidado em conservação, principalmente com a orla. Preocupa-me em saber que a limpeza publica no litoral e de péssima qualidade, principalmente no período de alta temporada, onde temos um aumento na população na região das praias. Outro fato que pude perceber que foi feito um serviço no pavimento na Av. Laura Cavalcanti, próximo ao período de festas de fim de ano, aonde foi deixado ainda os entulhos, que podem causar transtornos os visitantes e aos moradores, além de causar a impressão de descaso. É o que me dizem do acesso a Gaibu, não se sabe mais o que é asfalto ou areia, com buracos no pavimento que já dura anos e ninguém têm a preocupação de providenciar melhorias. E o que me diz da segurança, precária, onde uma guarda municipal que só se preocupa em fechar os acesos a Av. Laura Cavalcanti, em multar, coagir os cidadãos e deixar realizar a principal missão, que é o auxílio à segurança e manter a ordem publica.

O que estamos esquecidos de fazer e uma forma simples em qualquer prestador de serviços: “olhar com o os olhos do cliente”. A verdade que estamos fazendo é a política “deixa assim que ta bom”.

Se não for feito algo para melhorar o aspecto, atendimento e o conforto ao turista, não vai adiantar o investimento em publicidade, porque serão recursos jogados fora. Em outro editorial, mencionei, a formula  é simples.  É só olharmos para nosso vizinho, Ipojuca, com que esse município fez com Porto de Galinhas, que por sua vez vem beneficiando a toda população, seja com empregos ou com arrecadação de impostos. Será difícil, copiar as boas iniciativas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: