700 mil Politicos longe das urnas

700 mil Politicos longe das urnas

Eleições // É o número de brasileiros com direitos políticos suspensos.
Eles não poderão votar nem ser votados no próximo mês de outubro
Por: Izabelle Torres
izabelletorres.df@dabr.com.br

Brasília – A oito meses das eleições, cresce a lista de brasileiros com direitos políticos suspensos e que não poderão participar da escolha dos novos governantes. Levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) feito a pedido do Correio Braziliense/Diario mostra que há 715.116 casos de suspensões, o que impede as pessoas de votarem ou serem votadas. O número é 43% maior do que em 2007. Apesar de a maioria decorrer de condenações criminais com sentenças contra as quais não cabe mais recurso (622 mil), é o aumento das condenações por improbidade administrativa que chama atenção. Em três anos, os casos que resultaram na suspensão dos direitos políticos por crimes contra a administração pública aumentaram 131% no Brasil todo, chegando a 2.254. No país, há hoje 715.116 casos em que há suspensão de direitos políticos.

Engordam a estatística políticos e agentes públicos dos diferentes estados brasileiros cujas condenações foram publicadas nos últimos meses. Na Paraíba, em 29 de janeiro, foi publicada no Diário da Justiça do estado a pena conferida ao deputado estadual Aguinaldo Velloso (PP) por improbidade. A 3ª Vara Federal decidiu suspender os direitos políticos dele por sete anos. Ex-prefeito de Sinop, em Mato Grosso, Nilson Leitão (PSDB) também integra a lista das recentes condenações pelo mesmo crime. No fim de 2009, a juíza da 6ª Vara Cível de Sinop, Maria das Graças Gomes da Costa, suspendeu por cinco anos seus direitos políticos.

Entre os casos que engordam os números de suspensões registradas pelo TSE depois de 2007 há também as punições que se somam penalidades já decididas anteriormente. No início do ano passado, por exemplo, o ex-senador Luiz Estevão foi condenado com a suspensão dos direitos políticos por quatro anos por decisão da 7ª Vara Cível de Brasília. Em 2000, ele já tinha sofrido condenação semelhante quando perdeu os direitos até 2014.

O total de casos de suspensão dos direitos políticos registrados hoje pelo TSE representa 0,44% dos eleitores do país. O estado com o maior número de direitos cassados é Minas Gerais, com 77.741 casos. Em Pernambuco, são 12.995. Para o advogado eleitoral Eduardo Alckmin, os números registrados no país são pequenos em relação ao eleitorado. “Apesar de ter crescido, o número é baixo o suficiente para não interferir no resultado do pleito. Até porque alguns casos de suspensão podem ser sanados antes de outubro”, explica. Alckmin se refere à hipótese constitucional de que perde temporariamente os direitos políticos quem se negar a cumprir serviço obrigatório, como o de alistar-se no Exército. O alistamento e a posterior comunicação às autoridades competentes podem devolver os direitos ao brasileiro.

De acordo com a Constituição, ficam com direitos políticos suspensos também os estrangeiros cuja naturalização seja cancelada, os condenados criminalmente por sentenças contra as quais não há mais recursos enquanto durar o tempo da pena, os condenados em processos de improbidade administrativa e pessoas que sofrem interdições.

Agora so Resta Saber se algum Politico do Cabo Estará nesta lista?

Comments
One Response to “700 mil Politicos longe das urnas”
  1. E dai!
    Se estiver fazem como nas eleições passadas entram com mandatos de segurança, conseguem liminares, fazem acordos, conchavos e todo tipo de maracuataia, mais são candidatos.
    Nas eleições passadas até uma semana antes das eleições candidatos a vereadores esperavam parecer da justiça ao final, todos tiveram seus registro liberados. * Parte da relação dos sujos no Cabo foi publicada no dia 04/07/2008 dentro da lista de 719 guabirus no estado.
    Até gente com condenação de dois anos e oito meses de reclusão foi candidato imagine os que roubaram uns poucos milhões?
    Se a justiça no Brasil há muito só enxergava verde, agora vê tudo.
    Tudo que antes tenha $. Preferencialmente U$, imaginem na justiça eleitoral?
    Se for pária do presidente, de um senador, ou deputado forte (entenda-se como forte, campeão de processos em curso cuja sentença jamais sairá)
    Se alguém pedir eu posso fornecer a lista.
    É uma leva enorme de incelenças, mais sujos que poleiros de patos, mais estes é que são fortes estes são os grandes políticos brasileiros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: