Ibama investiga empresa por suspeita de causar impacto sobre a pesca

Ibama investiga empresa por suspeita de causar impacto sobre a pesca

O Ibama recebeu, nesta terça-feira, denúncia de pescadores de que a CGG Veritas, que faz prospecção de petróleo no litoral Pernambucano, descumpriu as recomendações do instituto de não interferir na atividade pesqueira na área costeira e de operar os navios de pesquisa sísmica além do talude, onde ficam os chamados paredões, área rica em peixes.

“Vamos confrontar as informações dos pescadores com os dados a serem solicitados da empresa, além de averiguar informações junto à Agência Nacional de Petróleo e à Marinha”, disse o coordenador-geral de Licenciamento para Exploração de Petróleo e Gás do Ibama, José Eduardo Matheus Évora, que participou de reunião na Colônia Z-1, em Brasília Teimosa, Zona Sul do Recife. A coordenação fica no Rio de Janeiro.

Com base em informações da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) de que espécies de peixe migram para o talude nesta época do ano, o Ibama enviou no dia 5 de janeiro ofício à CGG Veritas vetando pesquisas sísmicas na área.

“Comunicamos por e-mail ao Ibama que há agregações de cirigados, ciobas, dentões e caranhas, de dezembro a fevereiro, no talude, onde está a quebra da plataforma continental. Essa concentração ocorre no litoral nordestino, do Rio Grande do Norte à Bahia, por razões que ainda estamos pesquisando”, diz a professora do Departamento de Oceanografia da UFPE Beatrice Ferreira.

A outra notificação, do dia 11 de fevereiro, orienta a empresa a fazer um plano de compensação para os pescadores que sofreram interferência na atividade pesqueira. E recomenda a CGG Veritas a não impedir a pesca até uma profundidade de 50 metros.

Caso o Ibama confirme a informação dos pescadores de que a empresa descumpriu as determinações do Ibama, a CGG Veritas será autuada e pagará multa que varia de R$ 500 a R$ 10 milhões. José Eduardo Évora disse que iniciará o procedimento ainda esta semana. “Espero até o fim de março já ter um resultado.”

O representante da CGG na reunião, George André Uller, garantiu que a empresa seguiu à risca as orientações do Ibama. “Ressarcimos os pescadores que tiveram petrechos de pesca avariados”, disse o oceanógrafo. O pescador Valdir Gonzales, 67 anos, afirma que seu barco foi interceptado nos dias 6 e 16 de fevereiro. “Me mandaram sair imediatamente da área”, conta. Mais de 20 pescadores fizeram o mesmo relato. (Do Jornal do Commercio).

Acima a área de atuação das embarcações que realizaram as pesquisas sísmicas, encerradas no dia 21, segundo a CGG Veritas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: