Primeiro serviço de medicina nuclear gratuito em Pernambuco

Primeiro serviço de medicina nuclear gratuito em

Pernambuco

Por: Ed Wanderley

O Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira, o IMIP, inaugurou hoje pela manhã (8), o primeiro núcleo de serviços de medicina integral do país custeado através do Sistema Único de Saúde – SUS. Na rede particular de atendimento, em geral, esses tipos de procedimentos não são cobertos por convênios e o preço pode exceder os R$ 4 mil.

O departamento, de 250 m², é composto por um total de 14 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos e assistentes. A aquisição representa um investimento de aproximadamente três milhões de reais e deve beneficiar, com diagnósticos, mais de 700 pessoas todos os meses.

Uma das aquisições, o PET-CT, tem capacidade para realizar cerca de 60 diagnósticos por mês. O aparelho scanneia o corpo do paciente destacando os pontos onde há células cancerígenas, ou mortas através de radiação. Além disso, ele detecta doenças como mal de Alzheimer, demência ou epilepsia. De acordo com o coordenador do núcleo, Tien Chang, com essas informações, é possível identificar a raiz do problema. “Se identificamos, por exemplo, um caroço resultado de uma metástase, mas não sabemos onde o câncer está originalmente localizado, o PET-CT consegue ‘rastreá-lo’ com precisão”, explica.

O aparelho de cintilografia deverá ser o responsável pelo maior número de atendimentos. Nele, é possível identificar lesões ósseas, artrites, além de tumores e doenças metabólicas ou cardiovasculares.

Os procedimentos utilizam uma injeção com a substância FD6-F18, que é semelhante à glicose, com características radioativas. O nível de exposição do paciente à radiação, nesse tipo de procedimento chega a ser 300 vezes superior a de um raio x. Por isso, o recurso deve ser utilizado em caso de real necessidade e, exclusivamente, por indicação médica. “Este tipo de diagnóstico é muito preciso e reduz o tempo de espera por respostas. É preciso que um médico esteja em busca de uma resposta específica. No fim das contas, com certeza, o beneficio supera o malefício”, defende Chang.

O Serviço de Medicina Nuclear do IMIP foi batizado pelo nome do Professor Antônio Figueira, por suas contribuições ao instituto. Os dois principais equipamentos do setor devem ser calibrados e testados dentro das próximas duas semanas. O prazo para que eles entrem em pleno funcionamento é até o final de março.

Por Ed Wanderley, da redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: