Elias Gomes mostra mais uma vez que Pernambucano não tem capacidade técnica para cuidar do seu próprio quintal.

Elias Gomes mostra mais uma vez que Pernambucano não tem

capacidade técnica para cuidar do seu próprio quintal.

Já ouve compra de fardamento em São Paulo mostrando que Pernambuco não tem capacidade para o mesmo só tem atravessador, agora sua equipe técnica no entrave de se auto promover o Município de Jaboatão parece que deu mais um tiro no pé. Contrata uma empresa americana Costal Planning, que já tem experiência nesse tipo de intervenção nos Estados Unidos, terá a missão de realizar a coleta e atualização de dados, além dos estudos complementares, para enfim apresentar as soluções.

Qual quer biólogo já sabe que não á solução plausível neste contexto só á um único caminho, deixar a natureza seguir seu curso, desocupem a área e deixe a natureza seguir seu caminho, agora tentar dar mais uma desculpa que a empresa em si tenha experiência nesse tipo de intervenção e dizer que não temos nada a contribuir para nos mesmo, e dizer que não temos pessoas capacitadas na UFPE que possam ajudar o Município, e por ai vai os atrozes e mirabolantes engodos contra não só os Pernambucanos, mas com a própria comunidade docente da UFPE que é referencia internacional para tais questões.

Dizer que a mesma empresa vai realizar a coleta e atualização de dados, além dos estudos complementares, para enfim apresentar as soluções é puro engodo contra o trato com o dinheiro Publico.

Veja abaixo o que diz um dos Técnicos da empresa veja que o mesmo fala em fazer alguns buracos kkkkkkk só mesmo rindo de tal situação olha o engodo bem na cara do povo de Jaboatão.

A complementação dos dados ocorre dois anos depois da apresentação do estudo de Monitorameno Ambiental Integrado (MAI), realizado nas orlas de Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes e Paulista. “Não iremos descartar dos dados do MAI, o projeto terá uma complementação do estudo por causa das obras de engenharia que precisam ser feitas”, explicou o secretário de Meio Ambiente do município, Márcio Mendes. Só nessa etapa, serão gastos R$ 130 mil. A execução, no entanto, dependerá de verba federal entre R$ 20 e R$ 25 milhões. (Vejam que já se falam em cifras Milionárias para tal projeto). Mesmo antes de eles serem construídos ou elaborados se o projeto é de engorda da praia deve ser ao contrario, engorda do bolso, pois com estes Milhões acho que vai engordar o bolso de alguém.

Comments
2 Responses to “Elias Gomes mostra mais uma vez que Pernambucano não tem capacidade técnica para cuidar do seu próprio quintal.”
  1. ALBERTO FIGUEIREDO disse:

    Desculpem, não tenho formação superior, não vou discutir com os “doutores” apenas me respondam a área de mangue que vai ser destruída em SUAPE e em PONTEZINHA, para o progresso, não influi em nada?
    Vejo aqui que quando a maré esta cheia o mangue enche, sem ele e com aterro para onde irão estas águas?
    Se minha falta de conhecimento agride vossas sapiências, desculpem.

  2. ALBERTO FIGUEIREDO disse:

    Ele está certo, se faz e ninguém cobra, e quando cobra encontra tudo certo, prova que Pernambuco não pode mesmo cuidar do prórpio quintal imaginem do rabo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: