Câmara sob suspeita

Câmara sob suspeita

Cinco vereadores de Itamaracá querem investigar o presidente da Casa
Por:Cláudia Eloi
ana.eloi@dpnet.com.br

Um grupo de cinco vereadores de Itamaracá, de um total de nove, ingressou com uma representação no Ministério Público estadual e um pedido de auditoria especial no Tribunal de Contas do Estado (TCE) contra o presidente da Câmara do município, Murilo de Souza (PT), conhecido como Murilo da Colônia.


Em protesto contra a gestão de Murilo de Souza, vereadores deram as costas para ele em sessão plenária. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

O vereador está sendo acusado pelos colegas de parlamento de abuso de autoridade, contratação de funcionários fantasmas e de empresas sem que os serviços tenham sido executados, além de fazer uma eleição fraudulenta para se perpetuar no poder.

Eles reclamam, ainda, da participação excessiva do presidente e de seu grupo político em congressos, visando exclusivamente ao recebimento das diárias que variam de R$ 390 a R$ 520. No caso do presidente, ele recebe 40% a mais em cima dessa remuneração extra. Na representação, os vereadores acusam Murilo da Colônia de não cumprir o Regimento Interno, não respeitar as Constituições federal e estadual ao não colocar em votação as indicações erequerimentos dos parlamentares. O presidente da Câmara se defende, alegando que todos os pedidos estão sendo apreciados pela assessoria jurídica da Casa, que tem um prazo de 45 dias para analisar as propostas, antes de entrar em votação e que as denúncias não passam de disputa de poder. “Eles tentam denegrir minha imagem porque venho fazendo um trabalho democrático”, afirmou.

Por conta da briga política, nenhum projeto ou requerimento está sendo votado. Na sessão da última segunda-feira, o presidente da Casa se negou a votar um requerimento dos vereadores, propondo a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades e decretou o recesso parlamentar por um mês. O curioso é que os vereadores acabaram de voltar do recesso, ocorrido no mês de janeiro. “É um absurdo essas férias forçadas. Acabamos de voltar em fevereiro. Queremos trabalhar e o presidente não deixa”, criticou o segundo-secretário, o vereador Islan dos Santos (DEM).

Em protesto contra o recesso imposto,um grupo de vereadores deu as costas para o presidente da Câmara em plena sessão plenária. Por conta do racha político, um projeto que trata do abastecimento de água teve sua votação mais uma vez adiada. Sua aprovação iria beneficiar os moradores das comunidades do Alto da Felicidade, em Itamaracá. Eles esperam há mais de 15 anos a chegada da água nas residências.

O vice-presidente da Câmara, o vereador Arlindo Horácio Ratis de Lira, conhecido como Billy (PSB), disse que os parlamentares estão impedidos de atuar. “A Casa é fechada para os vereadores. Não temos gabinetes, as salas da Casa são fechadas e os funcionários são orientados a não prestar informações, que são públicas. Tudo é na base da chave. Fazemos um apelo à promotoria e ao juiz de direito da comarca de Itamaracá para que vejam o que está acontecendo e possam dar condições para a gente trabalhar”, desabafou.

Saiba mais

Localização: Itamaracá está situada 47 quilômetros do Recife, no litoral Norte.

População: 17.573

Número de eleitores – 14.845

Número de vereadores – 9

Presidente da Câmara de Vereadores – Murilo de Souza, conhecido como Murilo da Colônia

Demais vereadores:

Arlindo de Lira Rats, conhecido como Billy (PSB) – vice-presidente
Paulo Fernando Pimentel Galvão (PMDB) – primeiro secretário
Islan Honorato dos Santos (DEM) – segundo secretário
Manoel Marinho Neto (PSDB)
Francisco de Assis Vanderlei (PT), o Chicão
Ephrem Macedo (PT)
Germano Andrade de Oliveira (PMDB)
João Alves de Barros Monteiro (PMDB)

Dias das sessões na Câmara de Itamaracá: segunda-feira e sexta-feira

Horário das sessões: 15h

Salário de um vereador: R$ 3.715. O presidente da Câmara recebe uma gratificação de 100% sobre o valor de R$ 3.715, totalizandoR$ 7.430

Valor das diárias: cada vereador tem direito a diárias de R$ 390 para viagem dentro do estado e de R$ 520 para outro estado. O presidente da Câmara ganha mais 40% em cima dessa remuneração.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: