Pontezinha um passado laborioso e um Deputado Inoperante

Pontezinha um passado laborioso e um Deputado Inoperante

“Um bairro esquecido por políticos” este seria o titulo da matéria em si, mas tive que mudar por analisar o Diário Oficial de Pernambuco nesta data já me explico.

Pontezinha, distante 22 km do marco zero do Estado, área denominada como metropolitana. No passado, onde a maioria da população trabalhava na fabrica de pólvora e os que ficavam em casa, fazia os cartuchos vazios, que eram vendidos por um mil réis a tonelada. “Única fábrica em Pernambuco Powder Factory S.A”. Fundada em 1861. Já naquela época as lutas por melhorias eram atuante Uma parte da população eram pequenos comerciantes, onde alguns viviam da pesca, outros da retirada de caranguejos nos mangues e vendidos na estação ferroviária, (ponto preferido) e outros seguiam para Recife para busca de seus sustentos, enquanto os homens ganhavam a vidas suas esposas se deliciavam em conversa e prosa no antigo Cacimbão da Rua 21 de Abril, onde grande parte da vizinhança lavava roupas de ganho, na época se falava: “Quem dessa água bebe, nunca esquecerá Pontezinha!”,  como referência, é claro!

Viver em Pontezinha não era fácil nesta época a energia era através de um Posto de Luz Municipal, comandado pelo seu Sr. Domingos eletricista (falecido), de segunda a domingo, das 05h30min às  22:00 horas, quando era desligado o gerador.

E neste limiar de vida sofrida alguns nomes foram destaques e conhecidos no mundo político do bairro. Exemplo: Sr. Euclides Alves (falecido): dois (2) mandatos de vereador; Sr. José Néri da Silva (Zé Sebinho (falecido): um (1) mandato; Sr. Alderico Marques (falecido): um mandato; Sr. Horácio Ferraz Cavalcanti (falecido): quatro (4) mandatos; Sr. Linaldo Jorge da Silva (Paulo da Barraca): dois (2) mandatos; Sr. Jacó Gomes da Silva, dois mandatos de vereador e um de Prefeito; Sr. Eronides Francisco  Soares (falecido): um mandato de vereador e um de Prefeito; Sra. Abnoam Gomes da Silva: dois (2) mandatos de vereadora e o ex-Sindicalista da fábrica de Pólvora, senhor: José Joaquim da Silva (Duda, já falecido): primeiro Prefeito (por 30 dias) da emancipação por Ponte dos Carvalhos.

Fora disso uma grande vitoria para Pontezinha nesta época foi à energia elétrica através de um projeto do Vereador Horácio Ferraz Cavalcanti foi concretizado definitivamente com uma linda festa de inauguração, na frente da Padaria Nossa Senhora Rainha da Paz, no dia 06 de abril de 1959, participando dessa inauguração, o então governador Dr. Cid Feijó Sampaio, o Prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Sr. Heitor Adolfo Guedes de Paiva e o Candidato a Presidente da República em campanha, Dr. Jânio da Silva Quadros, que meses depois foi eleito.

Bom poderia aqui falar das lutas e conquista que pontezinha obteve em vários períodos, mas de 2001 a 2010 parece que as coisas foram esquecidas por certos políticos imagine isso:

Você sabia que apenas 8% das ruas de Pontezinha são asfaltadas

Você Sabia que apenas 16% das ruas têm sinalização de solo

Você Sabia que não á sequer uma delegacia neste bairro

Você sabia que não á um cemitério em Pontezinha

Mas agora voltando para o Deputado Everaldo Cabral, o mesmo tenta pedir para outras cidades o que o seu Município não tem, veja as indicações de hoje:

Indicação N° 4521/2010

Indicamos a Mesa, ouvido o Plenário e cumpridas as formalidades regimentais, no sentido de que seja formulado um VEEMENTE APELO ao Excelentíssimo Senhor Prefeito da Cidade de Olinda, Dr. Renildo Calheiros, ao Exmo. Sr. Secretário de Transportes, Controle Urbano e Ambiental, João Luiz da Silva Junior no sentido de que sejam adotadas, urgentemente, medidas visando a implantação de uma FAIXA DE PEDESTRES, em frente ao semáforo de n.º 623, localizado, na Avenida Antonio Costa Azevedo, Peixinhos, Olinda-PE.

Sala das Reuniões, em 7 de abril de 2010.

Everaldo Cabral

Deputado

Indicação N° 4522/2010

Indicamos a Mesa, ouvido o Plenário e cumpridas as formalidades regimentais, no sentido de que seja formulado um VEEMENTE APELO ao Excelentíssimo Senhor Prefeito da Cidade do Recife, Dr. João da Costa, a Exma. Senhora Secretária de Serviços Públicos do Recife, Professora Maria Izabel Braga Viana e ao Ilmo. Sr. Presidente da CTTU, Dr. Carlos Alberto Soares Padilha no sentido de que sejam adotadas, urgentemente, medidas visando a modificação dos semáforos do cruzamento entre a Estrada do Bongi e a rua Cosme Viana, para um de três tempos com semáforos para pedestres, tal como cruzamento entre as ruas Cosme Viana e 21 de Abril, bem como a implantação de Faixas de Pedestres no local acima.

Sala das Reuniões, em 7 de abril de 2010.

Everaldo Cabral

Deputado

Indicação N° 4523/2010

Indicamos a Mesa, ouvido o Plenário e cumpridas as formalidades regimentais, no sentido de que seja formulado um VEEMENTE APELO ao Excelentíssimo Senhor Prefeito da Cidade de Goiana, Henrique Fenelon de Barros Filho, para que sejam providenciadas URGENTEMENTE, obras visando a recuperação e a ampliação do CEMITERIO PUBLICO, que atende a população do Distrito de Ponta de Pedras, bem como a construção de um local para a realização de velórios.

Justificativa

A recuperação e a ampliação do CEMITERIO PÚBLICO, que atende a população do Distrito de Ponta de Pedras, é uma necessidade URGENTE, há muito reclamada pelos Moradores, uma vez que o atual Cemitério se encontra com a sua capacidade praticamente esgotada, causando sérios transtornos a Comunidade, que necessita também de um local público para servir de velório.

Tal providência, se adotada, irá trazer benefícios para as pessoas ali residentes, que poderão sepultar os seus entes queridos em local com o mínimo de dignidade, sem terem o desprazer de passar por cima de outras sepulturas ali existentes.

A providência aqui solicitada nos foi encaminhada por pessoas da Comunidade, tendo a frente o atuante Líder Comunitário, Edvaldo José de Santana, homem sério, competente e comprometido com o desenvolvimento de sua Terra e da sua gente, que inclusive, juntamente com outras lideranças locais fundou uma Associação que irá lutar pela Emancipação Política do Distrito de Ponta de Pedras, bem como por melhorias para aquela localidade.

Por oportuno, informamos que tal solicitação já foi encaminhada em meados de Setembro de 2009, sem que tenha sido atendida, até a presente data.

Diante do exposto, conhecedores que somos do interesse da Prefeitura de Goiana em resolver os graves problemas que vem afetando o Distrito de Ponta de Pedras, estamos apresentando esta Indicação, na esperança de que a Autoridade acima atenda ao nosso Pleito, por ser justo e oportuno, após a provação pelos Ilustres Pares.

Sala das Reuniões, em 7 de abril de 2010.

Everaldo Cabral

Deputado

Indicação N° 4524/2010

Indicamos a Mesa, ouvido o Plenário e cumpridas as formalidades regimentais, no sentido de que seja formulado um VEEMENTE APELO ao Excelentíssimo Senhor Prefeito da Cidade de Goiana, Henrique Fenelon de Barros Filho, para que sejam providenciadas URGENTEMENTE, obras visando a recuperação e o desentupimento do esgoto situado em frente ao Colégio Edith Gadelha, no Distrito de Ponta de Pedras.

Justificativa

A recuperação e o desentupimento do esgoto situado em frente ao Colégio Edith Gadelha, no Distrito de Ponta de Pedras é uma necessidade URGENTE, há muito reclamada pelos moradores da área, bem como pelos Professores e Estudantes do referido Educandário.

Tal providência, se adotada, irá trazer benefícios para as pessoas ali residentes, bem como para aqueles que frequentam o Colégio e que transitam obrigatoriamente diante do problema acima descrito, representando um grande risco para a saúde da Comunidade, especialmente para as crianças.

A providência aqui solicitada nos foi encaminhada por pessoas da Comunidade, tendo a frente o atuante Líder Comunitário, Edvaldo José de Santana, homem sério, competente e comprometido com o desenvolvimento de sua Terra e da sua gente, que inclusive, juntamente com outras lideranças locais fundou recentemente, uma Associação que irá lutar pela Emancipação Política do Distrito de Ponta de Pedras, bem como por melhorias para aquela localidade.

Por oportuno, informamos que tal solicitação já foi encaminhada em meados de Setembro de 2009, sem que tenha sido atendida, até a presente data.

Diante do exposto, conhecedores que somos do interesse da Prefeitura de Goiana em resolver os graves problemas que vem afetando o Distrito de Ponta de Pedras, estamos apresentando esta Indicação, na esperança de que a Autoridade acima atenda ao nosso Pleito, por ser justo e oportuno, após a provação pelos Ilustres Pares.

Sala das Reuniões, em 7 de abril de 2010.

Everaldo Cabral

Deputado

Bom se o mesmo esta condoído com os sofrimentos alheios o mesmo deve estar mal assessorado, pois em primeiro lugar temos que olhar para nossa casa onde esta os nossos entes, nossos amigos e companheiros de lutas, mas parece que o Deputado Everaldo Cabral se quer pensa em nosso município, imagine senhor Deputado como fazem o povo de Pontezinha para enterrar seu ente querido ele tem que levar pela rodovia BR101 naquele carrinho fúnebre onde o caixão é levado por vários familiares até Ponte dos Carvalhos imagina o risco que o cortejo corre, fora disso Senhor Deputado as sinalizações de solo de frente das escolas estão tão escondidas quanto as pessoas lembram de sua pessoa por aqui, e por falar em lembrar é bom lembrar ao senhor Deputado, que nossas ruas são como queijo suíço cheia de buracos feitas pela Compesa, onde o preposto é indicação sua e nos por aqui se não morremos de cede por falta de água, morremos pelas cratera feitas pela Compesa, onde nossos veículos são pegos de surpresa pela negligencia de quem os abre e não tampa .

Mas como o Senhor esta preocupado com esgoto alheio quem sabe não manda um caminhão PIPA para retirar este esgoto.

Se lhe doer as minhas palavras neste texto fique à-vontade para dar as devidas respostas, pois este espaço sempre esteve aberto para vossa pessoa e quero lhe convidar para ver de perto o que falo de tais fatos em Pontezinha.

E só nos resta aplaudir mais uma vez, pela suas belas atitude é uma pena que não é para o nosso Municipio.


Ass. Moura

Comments
8 Responses to “Pontezinha um passado laborioso e um Deputado Inoperante”
  1. Heraldo Ferraz Cavalcanti disse:

    Parabéns e obrigado, por usar minhas recordações em tua matéria à cima. Eu particularmente, venho tentando já com 165 páginas, relatar de forma transparente, de uma vida que vivenciei nestes 65 anos, que não são 65 dias.
    Quanto ao cemitério, foram projetos antigos de meu pai, onde a câmara nunca levou a séria como fazem, quando reivindicamos ainda hoje.
    E os três (3) cacimbão meu amigo?
    De fato existiam esses cacimbão! Ficavam na Rua 21 de abril, o segundo frente à estação e o terceiro lá no Camboim, aonde as lavadeiras lavavam as roupas desta comunidade e os levavam para casa, usar em suas necessidades.
    Em épocas muito remotas, essa tarefa fazia-se no Rio Jaboatão, tanto no coqueirinho, como no rio amastro, e os antigos sabem disso.
    Aproveito Alberto para deixar a tua disposição, qualquer matéria que achem necessárias. O seu interesse pela historia desse povo, é de quem bebeu desta água e ficou apaixonado. Daqui agradecemos! Por que enquanto isso, muitos filhos de verdade, se calam por falta de conhecimento.
    Mais uma vez, obrigado.

  2. JOSÉ RICARDO PAES DE ANDRAD disse:

    COMPANHEIROS, CONCORDO EM PARTES AOS COMENTÁRIOS SOBRE SOBRE A MINHA QUERIDA PONTEZINHA, MAS NÃO ACREDITO QUE A CONSTRUÇÃO DE UM CEMITÉRIO NA LOCALIDADE VENHA TRAZER DESENVOLVIMENTO E/OU LEVANTAR A AUTO ESTIMA DA NOSSA POPULAÇÃO. FAZ-SE NECESSÁRO, MELHORAR AS CONDIÇÕES DOS CEMITÉRIOS DE PONTE DOS CARVALHOS, INVESTINDO NAS INFRA-ESTRUTURAS DOS VELÓRIOS.
    O MEU PAI, ALFREDO PAES DE ANDRADE, NUNC EXERCEU UM CARGO POLÍTIO N CIDADE DO CABO, MAS, COM INFLU^NCIA POLÍTICA QUE O MESMO TINHA NA ÉPOCA, JUNTO A OUTROS COMPANHEIROS, CONSEGUIU TRAZER PARA PONTEZINHA A ESCOLA ESTADUAL DESEMBARGADOR ANTÔNIO DA SILVA GUIMARÃES, DONDE DE MUTOS QUE LÁ ESTUDARAM, TEMOS ADVOGADOS, ENGENHEIROS, MÉDICOS, PROFESSORES, ETC…

    IMPULSIONOU O DESPORTO DE PONTEZINHA E DO CABO DE SANTO AGOSTINHO.
    PONTEZINHA JÁ COLOCOU NA VITRINE DO FUTEBOL PERNAMBUCANO E BRASILEIRO GRANDES CRAQUES, COMO GUIGA, SILVINHA, JASILON, NIDINHO, SILVINHO,ZINHO, SEM FALAR EM XUXU, DOLERO, PRACINHA, HERALDO FERRAZ, TOINHO ARARA, BIBIU, QUINCA, ABRAÃO, JÁU, NÔ, ORLANDO, ESSA MENINADA NOVA, ENFIM, SÃO TANTOS, QUE SE CONTINUAR A ENUMERAR VOU PRECISAR DE VÁRIAS EDIÇÕES.
    COM TANTOS ATLETAS E NÃO TEMOS MAIS NENHUM CAMPO DE FUTEBOL, ONDE, SE RESUME NUMA GAIOLA (ASSIM FOI CHAMADO O MINI CAMPO, POR POLÍTICOS QUE PASSARAM APÓS A ADM. DE JACÓ). QUER DIZER, PRECISAMOS MELHORAR O LAZER PARA OS NOSSOS JOVENS, OU SERÃO ENGOLIDOS PELO DRAGÃO DAS DROGAS.
    ABRAÇS

  3. JOSÉ RICARDO PAES DE ANDRADADE disse:

    ABAIXO, MATÉRIA SOBRE OS PROBLEMAS DE UM CEMITÉRIO.

    Diário do Nordeste Sexta 9/4/2010

    ——————————————————————————–
    Cidade CONTAMINAÇÃO (3/3/2010)

    Problema de saúde pública
    Cemitério do Mucuripe é o menor da Capital, não tem ossário e encontra-se superlotado desde os anos 1970
    ALEX COSTA
    Funcionamento dos cemitérios colados a áreas residenciais é um dos fatores de risco, como acontece no Mucuripe, onde população estende roupas no muro da necrópole
    ALEX COSTA

    3/3/2010

    Segundo especialista, espaço dos cemitérios guarda tantos perigos quanto os aterros sanitários

    Todo ano, a dona de casa Luiza Vieira da Silva, 58, corre o risco de contrair doenças no período chuvoso. Ela não mora às margens de rio ou canal da Capital, mas nos fundos do Parque Bom Jardim, onde aberturas no muro escoam parte da água que desce do terreno desnivelado. “Quando chove muito forte, vem aquela água ´véa´ que desce do cemitério”, reclama, dizendo que a água chega à calçada.

    A possibilidade de contaminação da água é apenas um dos riscos para a saúde pública e o meio ambiente presentes nas necrópoles. Conforme o médico sanitarista Alberto Novaes Ramos Júnior, do Departamento de Saúde Comunitária da Universidade Federal do Ceará (UFC), o espaço de um cemitério, quando tem como principal modalidade o enterramento no solo, é comparável a de um aterro sanitário para lixos domésticos, pois o material enterrado é, em sua maioria, orgânico.

    Fatores como tipo de solo, quantidade de chuvas, colocação do caixão diretamente na terra e profundidade das águas subterrâneas, combinados à falta de higiene, fazem dos cemitérios depósitos de microorganismos nocivos ao ser humano, assinala Novaes.

    Ele explica que a contaminação das águas subterrâneas e, eventualmente, superficiais pode se dar, principalmente, pela produção do necrochorume, substância liberada durante a decomposição do corpo humano. A população de baixa renda que ainda usa água de poços é uma das mais ameaçadas.

    Também pode contribuir para o impacto ambiental, a degradação dos materiais usados nas urnas, na limpeza e na manutenção dos jazigos, e a presença de microorganismos associados a mortes por doenças infecciosas, além de equipamentos médicos como marca-passos.

    Quanto à presença de ossos expostos nos cemitérios , o sanitarista considera a situação como um marcador importante do manejo impróprio dos corpos nos cemitérios, indicando também exposição do ambiente a microorganismos oriundos dos respectivos corpos ou da contaminação ambiental. “Em cenários de enchentes, certamente o risco se amplia”, alerta.

    Novaes diz que o excesso de lixo encontrado, como restos de roupas e de caixões, torna-se elemento de risco principalmente pela disposição desses resíduos de forma inadequada – geralmente, como lixo comum.

    Sobre a ocorrência de covas afundando em alguns cemitérios, problema muito verificado no Bom Jardim, a geóloga Alice Pequeno Marinho, mestre em Geologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), diz que isso pode indicar a existência de água nesse setor, o que traz preocupação em relação à contaminação por líquidos gerados pela decomposição dos corpos.

    Quanto à superlotação dos cemitérios, Novaes diz que quanto mais corpos enterrados em situação precária, maior a chance de contaminação. Alice esclarece que a vida útil desses locais pode ser muito longa, em função da exumação de corpos, que ocorre com frequência.

    CONVIVÊNCIA INCÔMODA
    Mau cheiro provoca reclamações

    Do lado direito, um amontoado de covas. Do lado esquerdo, crianças de Ensino Infantil e Fundamental tentam estudar. Mas aquelas que estudam no segundo e no terceiro pavimentos têm, em alguns momentos, dificuldade de se concentrar.

    A escola pública em questão é a José Ramos Torres de Melo, vizinha ao Cemitério do Mucuripe. Os alunos que estudam nos andares superiores sofrem com o mau cheiro que sobe pelas entradas de ventilação. Segundo a professora Eliane Gomes, 40, a situação gera reclamações. “Eles reclamam, mas a gente vai levando, né?”, resigna-se.

    Segundo o médico sanitarista Alberto Novaes Ramos Junior, o extravasamento para a atmosfera, de uma forma mais intensa, de gases liberados durante a decomposição dos corpos é resultado da má confecção e manutenção das sepulturas (covas mais simples ou rasas, com cobertura imprópria de terra) e dos jazigos (construções de alvenaria ou de concreto enterradas ou semi-enterradas).

    A chefe do Distrito de Meio Ambiente daRegional I, Mércia Albuquerque, atribui o mau cheiro ao lixo jogado pela população e à presença de gatos no cemitério, atraídos por alimentos deixado por moradores.

    OPINIÕES
    Odor gera queixas

    “O mau cheiro aumenta na hora dos sepultamentos. Os fregueses reclamam, é claro que atrapalha o nosso trabalho”
    QUITÉRIA DELMIRO
    54 anos
    Comerciante
    Parangaba

    “No inverno, a gente sente muito mau cheiro. É mais à noite. A gente reclama na hora da janta”
    MARIA BARBOSA
    49 anos
    Dona de casa
    Bom Jardim

    IMPROVISO
    Exumação é feita em sacos plásticos

    Um dos mais intrigantes problemas do Cemitério do Mucuripe é a exumação de restos mortais em sacos plásticos. A necrópole é a menor da Capital e está superlotada desde a década de 1970, pelo menos. Sem espaço disponível, não há ossários. Depois de exumados os restos mortais, os ossos são acondicionados em sacos plásticos e postos no canto da cova. A confissão do método é feita pela coveiro José Carlos Cunha dos Santos, 47.

    Segundo a Resolução Nº 335, de 2003, do Conselho Nacional do Meio Ambiente, o plástico é contraindicado. “Os corpos sepultados poderão estar envoltos por mantas ou urnas constituídas de materiais biodegradáveis, não sendo recomendado o emprego de plásticos”, cita.

    Segundo o médico sanitarista Alberto Novaes, a disposição dos ossos em sacos plásticos amplia os riscos relativos à contaminação do lençol freático.

    A chefe do Distrito de Meio Ambiente da Regional I, Mércia Albuquerque, disse que a administração desconhece a prática e que só há exumações com ordem judicial .

    ÍCARO JOATHAN
    REPÓRTER

    MATÉRIA EXTRAIDA DO DIÁRIO DO NORDESTE

  4. Estou procurando entender esta matéria até agora.
    Por favor onde fica este lugar chamado Pontezinha?
    Alguém pode me mostrar no mapa do estado onde é?
    Alguém pode me mostrar no perfil do município que é enviado para CONDEPE/ FIDEN todos os anos onde se fala deste lugar?
    Alguém sabe onde começa o Cabo vindo de Jaboatão?
    Se dizerem como os locutores de radios ou políticos em época de campanha
    Cabo! De Pontezinha a Juçaral, é piada, Pois vindo de Prazeres ou Barra de Jangada em Jaboatão para o Cabo o primeiro lugar no mapa é Ponte dos Carvalhos, onde fica esta PONTEZINHA?
    Talvez, quem sabe na arrecadação de IPTU, ISS ou quem sabe fornecendo bons políticos para o Cabo?
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  5. Mais…
    Sobre o cemitério, concordo com Cal, se melhorarem o acesso (um elevado apenas para pedestre levando ao cemitério novo, pois aquelas ladeiras foram feitas para aumentar o número de mortos) e investir num velório digno mesmo que dentro de três anos já não haja espaço por lá a não ser que se passe a cremar até mesmo por conta do município.
    Este negócio de enterrar corpos só traz doenças, jamais trará um ente querido de volta.
    E por falar em cemitério já é hora de se buscar um lugar para um cemitério com crematório que possa recolher o que vier nos próximos trinta anos.
    Inclusive minha carcaça.

  6. nando vieira disse:

    Moura fico muito triste por esta matéria não que as pessoas de outros município não necessite da ajuda do Parlamentar.
    Agora vejo o porquê que temos que votar direito ou corretamente falando “não podemos votar em qualquer um”
    Nesse atropelo praticado por quem esta no poder visando interesses próprios, os mesmo lança qualquer um usando a maquina administrativa para favorecer ao seu bel prazer amigos e parentelas afins e o povo que não esta “educado politicamente” serve como presa fácil para estes donos da casa Grande, que ainda pratica as velhas praticas de outrora deforma certa que o dinheiro pode comprar.
    E neste mirabolante processo antidemocrático o povo sofre com o distrito de Pontezinha abandonado pelos políticos locais.
    Excelente matéria denunciativa parabéns

  7. Viveane Araujo de Pontezinha Cabo disse:

    Esta vida de parlamentar é muito boa
    Gostaria de saber quais foram os projetos de leis do nobre Deputado
    Acho que só vi apenas, um tal de matadouro, que enquanto estamos andando para um futuro o mesmo tenta querer implantar uma coisa do arco da véia veja a magnitude desta representação que o Cabo tem deste parlamentar. Cabe agora o povo julgar nas Urnas o seu Mandato não é atoa que o mesmo tenta engambelar em outras paradas

  8. silvinho disse:

    Amigo José Ricardo, mesmo diante de todos esses problemas que os desportos vem enfrentando na cidade do Cabo de St° Agostinho, o meu Prefeito Lula Cabral diz na conferência de esportes diante de dezenas de CHAPA BRANCA, que a única área que a oposição não pode falar é do desportos no Cabo!!!!! Faça como o amigo Alberto Figueiredo: dou um dolar para quem informar qual foi o campo de futebol que foi construído ou reformado na administração CABRAL? ah, Gileno de Carli(Destilaria) não vale! Agora, falando nisso! alguém já observou como eu, que todos os que trabalham no Cabense, inclusive DIRETORES e GERENTES são pagos pela Prefeitura do Cabo? se eu fosse do Ferroviário também brigaria por esse tipo de ajuda também.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: